É comum quem começa a fazer terapia se pergunte (e pergunte ao terapeuta): como é que eu sei se a terapia está fazendo algum efeito? Como vou saber se estou curada?

Aqui vão alguns sinais de que o amadurecimento e a cura emocional estão acontecendo durante o processo terapêutico:

  1. Você respeita e cuida do seu corpo. Cuidar do próprio corpo com afeto e respeito é uma das formas mais rápidas de compreender que algo está mudando. Se eu cuido de mim, eu abro espaço para me aceitar e me acolher como sou.
  2. Você reage de forma menos exagerada a situações/pessoas que te incomodam. Quanto maior o tempo entre o estímulo/dor e a resposta negativa, maior sua inteligência emocional.
  3. Você passa a assumir uma maior responsabilidade pelas suas emoções e reações. O comportamento do outro desperta em você emoções? É possível que o outro tenha tocado conteúdos sensíveis de sua vida. Trabalha-los te deixa menos suscetível a ter suas dores ativadas.
  4. Você busca dar atenção e cuidar da sua saúde em todas as áreas da sua vida. Como vai sua saúde financeira? E sua saúde social? O autoconhecimento te possibilita enxergar áreas que que são afetadas pela sua saúde emocional e que precisam de mais atenção e cuidado
  5. Você se cerca de pessoas que despertam e merecem seu melhor. É comum, após começar a terapia, você sentir que algumas pessoas estão em sua vida por apego emocional e começar a perceber que pode ter uma vida mais leve focando sua atenção em relacionamentos mais amorosos.
  6. Você aprende a impor limites e sustenta-los. Esse é um dos grandes desafios da vida! Reconhecer e colocar limites, e saber que você é amado do mesmo jeito. Se você põe limites de forma amorosa e saudável e a pessoa se vai, talvez seja melhor para você.
  7. Você passa a ter relacionamentos mais saudáveis e reais. É comum que, durante a terapia, seu círculo de amizades mude. Não se preocupe… Cultivar relacionamentos com base em emoções saudáveis e construtivas eleva seu bem-estar e felicidade.
  8. Você se permite sentir qualquer emoção, até as mais “pesadas”. Emoção faz parte do ser humano. A maioria das doenças vem pela repressão do que sentimos. Entender que todas as emoções são válidas e tem um propósito libera você para senti-las. Emoção é vida.
  9. Você se respeita mais e respeita seu tempo. Todos temos tempos diferentes e é libertador acolher que você pode seguir do seu jeito, no seu tempo e que está tudo bem!
  10. Você reconhece o limite do outro e aprende a não forçar a barra. Ao reconhecer os seus limites, fica mais fácil também aprender a respeitar o do outro, indo até onde ele pode ir.
  11. Você aprende a ser amoroso consigo mesmo. Aumentar sua capacidade de amar seu corpo, seu cabelo, sua idiossincrasia, com sua beleza ímpar é um dos “efeitos colaterais” da terapia.
  12. Você começa a perceber que só pode dar ao outro aquilo que transborda em você. Nada menos que isso.
  13. Você foca suas conversas pessoais mais em conteúdos construtivos e menos sobre a vida alheia. Fica mais fácil falar sobre assuntos úteis e positivos quando aprendemos a lidar com nossos “monstros interiores”.
  14. Você valoriza sua caminhada e aprende a celebrar cada vitória alcançada. Não é fácil fazer uma revolução interna. Por isso, fica mais fácil sentir que cada passo dado tem seu valor e merece ser comemorado.
  15. Você reconhece que toda situação tem vários lados. Em terapia, você começa a praticar empatia e aprender a ver o mundo pela perspectiva do outro. Isso abre horizontes e espaços de acolhimento.
  16. Você reduz a exposição a tudo o que entorpece: substâncias, pessoas e outras distrações. E isso tem um efeito curador na sua vida: te ajudar a focar no que realmente te ajuda a ser cada vez melhor.
  17. Você encontra formas de ser amoroso consigo mesmo e se perdoar quando algo não sai como você queria. A melhora do relacionamento com você mesmo é o maior “efeito colateral” de uma terapia e isso se reflete no seu relacionamento com o mundo.
  18. Você entende que não há nenhum lugar para chegar, a não ser em você mesmo. A cura emocional é um processo e não um fim. Isso reduz enormemente a ansiedade de “precisar chegar em algum lugar”.

Se você faz ou fez terapia, e até mesmo se conhece alguém que faça e percebeu as mudanças na vida dela, deixa aqui o que a terapia te ajudou ou mudou em você para melhor!

Sobre o autor Sara Matos

Psicoterapeuta e empreendedora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: